Respeito às leis

Home / Respeito às leis

O Grupo Unimed-Rio compromete-se a observar todas as normas vigentes no território nacional, em especial, as que versam sobre seu modelo de negócio. Compromete-se ainda, a sempre buscar a aderência de todos os seus colaboradores, e a exigir dos seus parceiros, fornecedores e prestadores de serviço estarem aderentes também às normas dos seus setores, em especial às leis que versem sobre combate à corrupção e boas práticas de mercado.

O Grupo Unimed-Rio se empenha em manter a aderência de todos os seus processos aos normativos existentes na empresa, a fim de mitigar quaisquer problemas que possam decorrer do descumprimento dessas regras.

Qualquer violação deste item, mesmo que inconscientemente, pode comprometer o relacionamento do colaborador com qualquer das empresas do Grupo Unimed-Rio, sujeitando o profissional às penalidades compatíveis com a gravidade de cada situação. O que pode culminar, em último caso, no seu desligamento da empresa.


Devemos sempre:

  • Observar as leis do país, com ênfase àquelas ligadas à nossa atividade, como a legislação sobre os planos de saúde e o Código de Defesa do Consumidor, combate à corrupção e relacionamento com a administração pública;
  • Respeitar todos os normativos internos;
  • Respeitar o Manual de Intercâmbio, assim como todos os normativos que regem as relações entre as Unimeds. Esses documentos incentivam ações coordenadas e orientadas por objetivos que resultarão em benefícios ao cliente e ao Sistema Unimed;
  • Fazer prevalecer, sobre situações de conflitos de interesse entre administradores, cooperados, colaboradores e os públicos de relacionamento da organização, os interesses das empresas do Grupo Unimed-Rio;
  • Não usar a instituição ou cargo para obter vantagens pessoais de qualquer natureza;
  • No tocante ao relacionamento com os agentes públicos, não incorrer em ações que imponham risco ao negócio, em especial as ligadas à Lei da Empresa Limpa.

Lei empresa limpa

A Lei 12.846/2013, que dispõe sobre a responsabilização administrativa e cível de pessoas jurídicas pela prática de atos contra a administração pública, nacional ou estrangeira, chamada de Lei da Empresa Limpa, tem como objetivo combater a prática de corrupção. Seu foco são as empresas brasileiras e/ou estrangeiras com sede e operação no Brasil e as internacionais que transacionam com empresas brasileiras e/ou agentes públicos, que utilizem de práticas pouco convencionais no intuito de obter vantagem pessoal em detrimento da administração pública brasileira.